Dep.Bolsanaro no CQC!!!

Foi ao ar uma entrevista esta semana um tanto quanto polêmica com o Dep. Jair Bolsonaro.  Pela repercussão e pelo assunto achei bastante importante ter tal vídeo a ser postado.
No vídeo (http://www.youtube.com/watch?v=tSJQM-yFv7M ) o Dep. Bolsonaro trata de assuntos tanto quanto delicados como cotas raciais, homoxessualismo etc. Como era de se esperar, milhares de internautas se manifestaram a respeito e, mais esperado ainda, foram os comentários tecidos em crítica ao Deputado. O que me deixa assustado é o fato das pessoas adorarem a polêmica e geralmente não procurarem interpretar os fatos por si, preferem aderir a opinião da rede de televisão ou de comunicação que transmitiu  a informação. Falo isso pois os comentários no youtube são todos criticando de forma ferrenha Jair Bolsonaro. Eu não vejo motivo pra tanto alarde.
O que vi foi um vídeo completamente editado, com 3 minutos de duração e quase 20 perguntas aos quais as respostas são super objetivas –  vale lembrar que é fácil a constatação de edição na fala do Deputado. Falo em edição pois qualquer leigo, como no meu caso, consegue ver que não tem a resposta dele na integra, são trechos.  Mesmo com essa questão das respostas rápidas e objetivas não vejo os absurdos que muitos viram.
O Deputado é questionado sobre o fato de já ter falado que FHC deveria ser fuzilado. Vejo tal afirmação como uma força de expressão. O Brasil é contra a pena de morte, salvo em guerra declarada. Um caso de pena de morte no Brasil, em guerra declarada, é a traição, que se dá por meio de fuzilamento. Lógico que não estamos em guerra e acredito que o Deputado não queria matar o Fernando Henrique, mas considerando a atitude deste de vender a Vale do Rio Doce um verdadeiro ato de traição usou o termo “fuzilamento” para o mesmo.
Quando é indagado sobre pegar um filho fumando maconha, o mesmo diz que seria enérgico e que se isso fosse considerado espancamento ele mesmo assim faria. Ser enérgico, agir com energia, é um termo bastante usado por policiais e quer dizer que será usado a força quando necessária. Não vejo ato de brutalidade nem de irracionalidade por parte do Dep., pois fui criado da forma que, quando cometesse algum ato desconforme com o esperado seria repreendido e chegava a levar umas boas palmadas. Acho melhor meu filho levar uma palmada minha do que ser complacente com as coisas dele e depois vê-lo morrendo na mão de traficante porque não fui enérgico.
Quando ele é questionado sobre o fato do filho ser gay, ele afirma que criou muito bem o mesmo, que foi um pai presente e que isso não aconteceria, chegando a taxar o ato como um mal costume. Não tenho absolutamente nada contra o homossexualismo, respeito muito a opção sexual dos mesmos, mas querer dizer que tal ato tem que ser difundido e ensinado aos filhos eu considero demais. Sou contra qualquer tipo de preconceito, se um filho meu resolver ser gay, vou ter a escolha, assim como ele de aceita-lo ou não. Não irei matá-lo ou repudiá-lo, ele continuará sendo meu filho, mas ele querer me apresentar o namorado ainda considero demais e uma falta de respeito comigo. O Deputado, ao meu ver, quando fala em educação e mal costume, está se referindo ao que citei logo a cima. Vale salientar que homossexualismo não é e nunca vai ser um costume. Costume é a pratica reiterada de certo ato pela sociedade e tem como principal característica a necessidade e obrigatoriedade. Não vejo essa pratica reiterada nem muito menos a necessidade e obrigatoriedade no homossexualismo.
Sobre cota racial o mesmo diz ser contra. Também sou! Não é pelo fato do Deputado dizer que é contra que este é racista. Racismo é queremos diferenciar um negro de um branco. Todos nós temos as mesmas capacidades. Branco, negro, amarelo ou pardo, somos iguais. Não vejo como uma vitória, nem acredito que um negro vê, o fato de existirem cotas para negros. Repito, somos todos iguais e assim sendo não precisamos de cotas para nos diferenciar pela cor da nossa pele.
A última pergunta, feita por Preta Gil, é sobre o namoro do filho do Deputado com uma negra. A resposta do Deputado é completamente sem coerência com a pergunta da Cantora o que, a primeira vista, pelo fato de ter varias partes editadas, achei que se tratava de manipulação. O que ocorreu, como bem explicado pelo Sr. Jair, foi que ele se equivocou no entendimento da pergunta e respondeu algo sem nexo com o que foi indagado (como se pode constatar nesse link: http://www.bolsonaro.com.br/).
O que me transtorna é o fato de muitas pessoas adorarem a polêmica mas não terem nenhum compromisso com a verdade. Os que cobram mais respeito e tolerância são os mais intolerantes possíveis quando contrariados ou quando ouvem opinião diversa. Não acredito que lutar pelo homossexualismo seja taxar como preconceituoso quem tem sua opinião diferente a respeito do tema nem lutar contra o crime racial chamando de racista quem não é a favor das cotas, vejo isso como radicalismo, não como defesa de direito.Segue o video:
Anúncios

2 Respostas para “Dep.Bolsanaro no CQC!!!

  1. Gostaria de levar ao conhecimento da sociedade algumas comprovações de estudos que vem sendo realizados há anos sobre sexualidade. A primeira coisa a se saber é que o termo “homossexualimo” foi abolido! O correto é homossexualidade! O sufixo “ismo” denota doença e a homossexualidade, comprovadamente, não é uma doença. O segundo fato é que não é uma “opção sexual” e sim uma condição sexual. Assim como nascer com olhos verdes ou castanhos, cabelos crespos ou lisos, cada indivíduo nasce com a sua sexualidade que funciona como uma régua cujo desejo sexual vai do homo ao hetero. Ninguém é igual a ninguém em sua sexualidade, há homossexuais, bissexuais, heterossexuais e dentro destes parâmetros há uma variação enorme como um régua realmente. A sociedade confunde a orientação sexual, com a identidade de gênero que diz respeito a ligação do seu sexo com a imagem que seu cérebro tem do seu gênero. Enfim a homossexualidade não é escolha, muito menos acontece por causa do meio em que se vive ou educação recebida. O que o Sr Bolsonaro disse, trata-se de uma grande ignorância, recheada de preconceito e desrespeito aos homossexuais. Ninguém quer ser rotulado, levar apelidos ou expressões com tons jocosos, isto só serve para estimular o preconceito que por sua vez gera o ódio e a violência social. A questão do Sr. Bolsonaro dizer que não quer voar em uma avião pilotado por cotista é extremamente racista, a medida que a nossa sociedade branca começa a ver que espaços de destaque começam a ser ocupados pelos negros, começa a se sentir ameaçada e a agir com preconceito na tentativa de defender o seu domínio em detrimento aos negros. Outro ponto importante, defender a ditadura militar dizendo que nenhuma violência contra os cidadãos brasileiros ocorreu, é desrespeitoso à memória de muitos que foram assassinados e torturados pelos militares. O Sr Bolsonaro deve ser punido com rigor, ele cometeu crimes de racismo e homfobia, ele deve pagar por isso.

  2. Como disse acima,creio que ele tem o direito de se.expressar,ou a li erdade e apenas para a esquerda?

    Enviado por Samsung tablet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s